HIVIDA celebra direitos humanos com arte e cinema; confira

HIVIDA celebra direitos humanos com arte e cinema; confira

No início do mês, Brasília foi palco da estreia do HIVIDA, um evento concebido para promover os direitos humanos e combater o estigma e a discriminação associados ao HIV e à aids. A programação do projeto segue até este domingo (10), Dia Internacional dos Direitos Humanos, com diversas atrações culturais, no Espaço Cultural Renato Russo: Cinema Mostra AIDS, Homenagem a Cazuza, 65 anos, e Exposição Fotográfica A Potência em Imagens. O HIVIDA realiza ainda rodas de conversas e workshops, cujas informações e inscrições estão disponíveis no site da UNAIDS

“São 10 dias de uma programação diversa e intensa, incluindo atrações culturais, para sensibilizar a população e as autoridades sobre as lacunas que ainda persistem no combate à discriminação que limita e impede o acesso aos serviços de resposta ao HIV”, destaca Claudia Velasquez, Diretora e Representante do UNAIDS no Brasil.

O HIVIDA tem em sua programação uma exibição de filmes premiados sobre HIV e aids, que acontece no sábado (9), das 18h às 23h. 

Realizado pela primeira vez em 1997, o Cinema Mostra AIDS é uma iniciativa do Grupo Pela Vidda/SP que visa abordar a temática da aids e fomentar o debate por meio da produção cinematográfica e audiovisual mais recente sobre o tema, tanto no Brasil quanto no mundo. Em sua 12ª edição, a mostra é realizada em Brasília com uma curadoria de 14 títulos, abrangendo longas, médias e curtas-metragens. Os filmes revelam as diversas facetas dos desafios contemporâneos e da realidade brasileira no enfrentamento à epidemia de aids, destacando a relevância da questão para a saúde coletiva, a sociedade e a vida das pessoas.

Entre os títulos escolhidos, encontram-se documentários que expõem como o estigma em torno do HIV e da aids continua a impactar a vida das pessoas, tais como: O Som das Décadas, de Diego Krausz; Agora que Eu Sei, de Fabiano Cafure e Tente Entender o que Tento Dizer, de Emília Silveira.

Além disso, no mesmo sábado (9), a partir das 17h, o jornalista, ativista e poeta Ramon Nunes Mello fará uma leitura de poemas de seu livro Há um mar no fundo de cada sonho (2016), em que aborda sua vivência com o HIV. Ele também prestará uma homenagem a Cazuza, que faria 65 anos este ano, lendo poemas e canções do artista. Ramon é o responsável pela organização de um livro de poemas e uma fotobiografia sobre o artista, a convite de Lucinha Araújo (mãe de Cazuza), cujo lançamento acontece no próximo ano, pela editora Martins Fontes.

“Cazuza, antes de tudo, foi um grande poeta. Um poeta da canção, das esquinas, marginal. Deixou uma obra imensa, não só na MPB, mas na literatura brasileira. Além de sua arte, deixou, sobretudo, um legado de coragem e honestidade. Foi um homem de seu tempo, que tem a voz reverberada em nosso tempo. Foi o primeiro artista nacional a falar abertamente da aids, mesmo em meio a tanto preconceito”, conta Ramon Nunes.

A exposição “A Potência em Imagens” apresenta o trabalho do fotógrafo norte-americano Sean Black, capturando a força e a autenticidade de um grupo de travestis e mulheres trans residentes da Casa Florescer, um centro de acolhimento localizado em São Paulo. No ensaio, o fotógrafo procurou transcender os limites tradicionais da beleza, conectando-os ao autoconhecimento e ao autocuidado. 

Sean Black nos lembra que a beleza é subjetiva e que evolui através das culturas e ao longo do tempo: “garantir que as mulheres retratadas pudessem expressar suas próprias visões de beleza foi uma maneira poderosa de apoiar o fortalecimento de suas identidades”, explica o fotógrafo.

Serviço: HIVIDA

Data: 01 a 10/12.

Local: Espaço Cultural Renato Russo – Comércio Residencial Sul 508 Bloco A – Asa Sul, Brasília – DF, CEP 70351-515.

Sambada na Canoa 

Para fechar com chave de ouro o Ciclo de Oficinas de Coco de Roda que aconteceu ao longo dos meses de outubro e novembro, neste domingo (10) o Mercado Sul recebe a Sambada na Canoa. O evento começa a partir das 16h20

Além da sambada com as ilustres presenças de Coco de Quebrada e Coco Du Bem, que comemora quatro anos, haverá palco aberto para todas as formas de arte, DJ e MC’s. “Anota na agenda, prepara a saia, a chinela e venha sambar na Canoa!”, convida a organização .

Feira de artesanato, brechó, comidas e bebidas completam a festa. 

Confira a programação completa:

16H20

DJ CALEBE 

17H20

MC DYCKSON & MC ODEK – HR MC’S

18H20

PALCO ABERTO

19H

COCO DUBEM (

20H

COCO DE QUEBRADA 

~MESTRE DE CERIMONIA WEBERT DA CRUZ 

Feira de Artesanato e brechó

Comidas e bebidas

Tropical Jazz

Uma das atrações do Tropical Jazz, marcado para sábado (9) e domingo (10), na Praça das Fontes do Parque da Cidade, é a cantora baiana Luedji Luna. Trata-se de um festival pautado no encontro do estilo musical com outros gêneros brasileiros. 

O evento é das 16h à 0h. Os ingressos devem ser adquiridos no site do festival.

Brasília Trend Fashion Week

Entre sexta (8) e domingo (10) será realizada a 4ª edição do evento Brasília Trend Fashion Week. O evento traz o conceito de moda inclusiva e aborda temas diversos, como as modas para a melhor idade e plus size. O festival ocorrerá no Sesc do Guará, das 10h às 23h, com entrada franca mediante doação de 1 kg de alimento não perecível.

Exposição Reci-criando 

A exposição Reci-criando, do artista plástico e poeta Mosquitim, está aberta no Sesc 504 Sul. Além de pinturas, estão expostas esculturas feitas a partir de sementes do Cerrado.

 

Edição: Flávia Quirino

Fonte: Brasil de Fato DF

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *