Governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha retorna ao Palácio do Buriti

O mandatário foi afastado logo após os atos terroristas ocorridos no dia 8 de janeiro, em Brasília. Na data, um grupo de contrários ao governo do presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) invadiu e destruiu as sedes do Congresso Nacional e do STF e o Palácio do Planalto.

Na decisão inicial de Moraes, que mantinha o governador afastado por 90 dias, foi suposto que Ibaneis teria sido conivente com os extremistas e teria ignorado os apelos feitos pelas autoridades para reforçar a segurança da Praça dos Três Poderes. No período, a vice-governadora Celina Leão (Progressistas) assumiu o lugar.

Porém, após análise do celular do chefe do Executivo local e depoimento à Polícia Federal, ficou comprovado que Ibaneis não teve participação ou conivência no ato.

Segundo relatório da PF, o governador não tentou ‘mudar planejamento, desfazer ordens de autoridades das forças de segurança, omitir informações a autoridades superiores do governo federal ou mesmo de impedir a repressão do avanço dos manifestantes durante os atos de vandalismo e invasão’.

Fonte: Tribuna do Povo

 

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *